Brain Set © 2016

criado por BLUE COFFEE

O que significa Brain Set?

11/11/2016

 

A escolha de um nome para uma empresa é algo que assusta. O medo de escolhermos um nome não adequado gera em nossas mentes uma visão trágica para o futuro do negócio. Com todo o cuidado do mundo e usando diversos métodos e maneiras para chegar em um resultado que agrade a todos, buscamos o nome ideal.

 

O nome Brain Set surgiu por um acaso, quase como um insight. Não havia na época uma real preocupação com o nome. O que havia era a certeza de que o mais importante era a empresa que estava sendo criada e por isso a opção se dava por um nome mais genérico.

 

No dia da decisão final, o nome Brain Set não era nem uma possibilidade. Brain Set havia sido ouvido uma única vez, em uma conversa única e em uma ocasião bastante atípica. É uma longa história!

 

Mas foi assim: ouvimos uma única vez e ele surgiu no exato momento em que precisávamos. Então esse seria o nome: Brain Set.

 

Mas o que significa?

 

Naquela conversa única, a palavra Brain Set foi mencionada como sendo o lugar em que as suas ideias nascem, onde realmente são criadas, em uma analogia a um set de filmagens localizado na sua mente, o lugar onde se criam as ideias. O nome era um reflexo bastante preciso para a proposta de empresa.

 

Alguns anos mais tarde, em uma pesquisa na internet, encontramos um conceito diferente, e também bastante interessante para o nome Brain Set.

 

A Dra. Shelley Carson, da Universidade de Harvard, pesquisadora das causas da criatividade, publicou um livro chamado 'Your Creative Brain: Seven Steps to Maximize Imagination, Productivity, and Innovation in Your Life' (Seu Cérebro Criativo: Sete Passos para Maximizar Imaginação, Produtividade e Inovação na Sua Vida, em tradução livre).

 

O livro traz o conceito do modelo CREATES: um conjunto de sete Brain Sets que estruturam nosso pensamento e que possuem relevância em um processo criativo. CREATES é um acrônimo, onde cada letra refere-se a uma das sete diferentes estruturas mentais, ou sete diferentes Brain Sets, sendo:

 

C (Connect) – estrutura responsável pela conexão entre conceitos ou objetos diferentes.

R (Reason) – estrutura que envolve o planejamento, a tomada de decisão e a solução de problemas de forma lógica.

E (Envision) – estrutura para o pensamento visual e a imaginação de hipóteses (tipo “e se”).

A (Absorb) – estrutura responsável pela abertura da mente para novas informações e insights.

T (Transform) – estrutura que envolve a transformação dos sentimentos negativos em um trabalho criativo.

E (Evaluate) – estrutura que julga se uma ideia será útil e apropriada para ser levada adiante.

S (Stream) – estrutura onde seus pensamentos e ações fluem em uma sequência constante, quase sem esforço.

 

Em uma entrevista, a Dra. diz que as pessoas devem perceber que “é possível treinar para ser mais criativo” e sabe que "há tanta mudança acontecendo agora que realmente precisamos ser criativos, não apenas para nos manter, mas para realmente fazer diferença e ajudar a moldar o mundo do futuro."

 

Segundo a autora, como cada Brain Set possui um “aroma” diferente, a personalidade do indivíduo influencia no conforto que ele sente quando transita por cada uma das estruturas mentais. Ela ressalta que devemos sempre expandir os nossos horizontes mentais e nos aventurarmos em zonas de desconforto. Cita inclusive, alguns exercícios para fortalecer cada um dos Brain Sets.

 

Um dos exercícios, por exemplo, mostra como fortalecer o nosso Brain Set da assimilação (Absorb) e como devemos treinar para “notar” o mundo ao nosso redor e para prestar atenção nos pensamentos aleatórios que surgem no subconsciente. Desenvolver o Brain Set da assimilação aumentaria nossos recursos e as habilidades de resolver problemas. Também nos ajudaria a sermos mais cientes e a abrirmos os olhos para coisas novas. Um bom exemplo de resultado seriam os grandes livros que foram inspirados por uma única imagem ou uma única ideia que chamou a atenção e foi absorvida pelo autor.

 

Se pensarmos no acaso da escolha do nome Brain Set (praticamente um insight) podemos ver a grande relação entre o que assimilamos em uma conversa única e como usamos isso em um momento de necessária criatividade.

 

Por fim, este conceito por trás do nome Brain Set é bastante interessante e nos mostra que a nossa capacidade de criar não possui limites. É um conceito em que acreditamos bastante e que está presente na Brain Set Engenharia desde sua fundação.

Please reload

Please reload

Posts em destaque
Please reload

Arquivo
Tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload